Leis, Política, Tradição, e Costumes dentro da A.D.F.

Leis, Política, Tradição, e Costumes dentro da A.D.F.

traduzido por Enbarr MacManannan

 

Originalmente publicado em Druid's Progress nº14

Uma das coisas que tornou a ADF controversa desde o princípio é nosso foco em ordem, e estrutura, ao contrário do caos e anarquia de fluxo livre que é tão popular em outras partes da comunidade. As razões para nossas preferências na escala de polaridade Ordem/Caos são as que se seguem:

As principais funções dos Druidas Paleopagãos eram três: (1) transmitir conhecimentos e sabedoria das gerações anteriores para as seguintes, (2) manter a ordem cósmica através do correto desempenho dos sacrifícios - ou seja, garantindo que os seres humanos e outros espíritos tivessem um bom relacionamento uns com os outros, e (3) orientar suas tribos para a integridade física e espiritual. Embora aqueles de nós que escolhemos seguir um caminho Druídico hoje possam ter definições diferentes do que os antigos tinham para as palavras-chave na frase anterior, eu acredito que a maioria de nós que fomos atraídos para o Druidismo tenhamos sido, em grande parte, atraídos exatamente por estes conceitos e papéis.

Nós não podemos apenas imitar as atitudes Druídicas Ancestrais a respeito da ordem e do caos, no entanto, por várias razões. Em primeiro lugar, as muitas variedades de Druidismo Paleopagão existiam dentro matrizes culturais intactas. Em segundo lugar, os nossos antecessores antigos viviam em um mundo de tecnologia muito mais simples e comunicações limitadas. Em terceiro lugar, a maioria das culturas Paleopagãs tinha pouca consciência das necessidades e direitos dos indivíduos (como distintas ou até mesmo opostas às da tribo, por exemplo). Por fim, pura sobrevivência exigia da maioria dos Paleopagãos se apegar à ordem e evitar o caos, tanto quanto possível.

Por outro lado (1) Neopaganismo existe como uma das muitas sobreposições e às vezes subculturas beligerantes que compõem o mundo ocidental moderno, (2) nós vivemos em um mundo de alta tecnologia e comunicação multimídia, (3) o ocidental comum está muito preocupado com as necessidades e direitos dele/dela mesmo, e daqueles de qualquer grupo especial de interesse que o/a incluam, mas tem pouca ou nenhuma preocupação com os de outros grupos, para não falar da "sociedade" como um todo. (4) Todos os seres humanos vivem agora em um mundo que muitas vezes parece aleatoriamente distribuído entre a ordem e o caos. Uma vez que muitos Neopagãos vêm de origens religiosas tirânicas, e aprenderam a raciocinar de maneira dualista, é fácil entender por que alguns preferem o extremo da anarquia e do caos à única outra opção perceptível, aquela de extrema tirania e ordem...

Assim, enquanto nós na ADF possamos ser inspirados pelas raízes de ordem das crenças e práticas de nossos antepassados ​Indo-Europeus, nós devemos adaptá-los (assim como tudo o mais que seja Paleopagão) às necessidades dos Neopagãos, que exigem uma grande parcela de liberdade pessoal com a qual qualquer Paleopagão jamais sonhou.

Desde o início, ADF tem evitado extremos dualistas através da criação de estruturas organizacionais, litúrgicas e comportamentais que são solicitadas apenas o suficiente para nos dar um esqueleto forte sobre o qual crescer a nossa nova/velha fé. Ao mesmo tempo, nós nos esforçamos para fazer essas estruturas orgânicas e flexíveis, assim como são os esqueletos reais. No entanto, temos muitas vezes tido que nos defender contra acusações de sermos "muito rígidos" e "muito estruturados".

Eu gostaria de apresentar algumas sugestões de terminologia (“Lá vai ele de novo!”), que pode ajudar a todos nós a decidir se um determinado aspecto da ADF (ou qualquer outro grupo) contém quantidades adequadas ou inadequadas de ordem e estrutura. Este, então, irá fornecer-nos limites razoavelmente preciosos para que os membros e não membros possam optar por honrar ou não, seguindo as consequências lógicas.

Terminologia

Eu p­roponho um espectro de valor rotulado de "lei" de um lado e "costume", por outro, com a "política" e "tradição" no meio, assim: Direito -> Política -> Tradição -> Costumes. Diversos pronunciamentos por mim mesmo, o Conselho de Diretores, diferentes Oficiais e chefes de muitos subgrupos da ADF, etc, que dizem respeito ao comportamento de nossos membros e as expectativas que temos uns dos outros podem ser colocados em pontos ao longo deste espectro, dependendo do grau de seriedade que atribuímos a um determinado assunto.

A categoria de "lei" é bastante querida. O Estatuto Social da Corporação e outras declarações oficiais sobre certas ações - como sacrifício humano - sendo vedado aos membros (ou com outras questões, que lhes são exigidas) constituem os poucos itens nesta extremidade do espectro.

"Políticas" são decisões oficiais que foram feitas e publicadas em diversas publicações ADF, principalmente sobre como os grupos ADF e representantes devem interagir com o resto da organização e com o público em geral.

"Tradição" significa literalmente algo que é transmitida de geração em geração. Na comunidade Neopagã que também significa "denominação", ou aquelas coisas que achamos que caracterizam a nossa religião como sendo distinta de outras religiões, tanto Neopagãs como mainstream. Em termos de "regras", itens nesta categoria tratam de assuntos como o projeto litúrgico oficial para rituais de adoração pública, a cosmologia geral em uso, requisitos de formação para sacerdotes Druidas, etc.

"Costumes", no entanto, são apenas as peculiaridades, hábitos e estilos que vários membros (do Archdruida em diante) desenvolveram para melhorar o seu aproveitamento da ADF. Vestindo túnicas brancas em rituais, ou jóias com o Sigil, etc, são exemplos de costumes.

Consequências

Qualquer lei, política, tradição ou costume pode ser considerado maior ou menor, e os resultados de quebrar um pode, consequentemente, ser maior ou menor. Nós não queremos que as pessoas violem as principais leis, nem queremos que eles temam mudar costumes menores.

A meu ver, na ADF se os membros quebram uma lei maior, eles devem ser expulsos da organização. É por isso que devemos ter o menor número de leis importantes possível. Se membros violarem uma lei menor ou uma política, eles podem ser colocados "sob observação" por um tempo, pelo menos enquanto a disser respeito à sua participação na ADF, ou ser afastado do cargo temporariamente ou permanentemente.

Se os membros alterarem uma grande tradição, é esperado deles que apresentem alguns argumentos fortemente convincentes para o “Mother Grove” (Bosque Mãe). Se estivermos de acordo com o seu raciocínio e, como os resultados que eles estão obtendo, iremos modificar a grande tradição. Se discordarmos, vamos pedir-lhes para não fazê-lo novamente, ou pelo menos para não chamá-lo de "ADF". Se eles insistem em fazê-lo de qualquer maneira, vamos pedir-lhes para se separarem e começar sua própria denominação.

Se os membros mudarem uma tradição menor, nós iremos querer saber o seu raciocínio e resultados. Se nós gostarmos, vamos mudar a tradição menor anterior ou adicionar uma nova tradição menor. Se não fizermos isso, vamos reclamar muito e esperar para ver como evolui a sua tradição.

Não pode haver qualquer sanção por violar meros costumes. Como é que pode fazer alguma diferença real para a Mãe Terra, ou para o futuro da ADF, se um Grove (Bosque) decide usar triskals em vez de Sigilos Druídicos ou marcas na testa das pessoas com emblemas dos Três Mundos em vez de passar copos nas Invocações das Tríades na a liturgia. A medida que alguns costumes se tornam mais velhos, eles podem, eventualmente, trabalhar seu simbolismo profundamente na politeologia da ADF e auto-definições, tornando-se, assim, tradições, mas que é provável que leve uma década ou duas.

Apenas o Grove Mãe pode declarar leis e políticas druídicas para os membros da ADF como um todo. Groves (Bosques) locais podem desenvolver políticas locais, tradições e costumes, na verdade, eles quase sempre o fazem - É parte do processo de criação de uma consciência de grupo. Mas a violação de uma tradição local (e muito menos personalizada) não pode acarretar os mesmos problemas que faria a violação de uma tradição-maior da ADF

Quero deixar claro que toda essa conversa de regras não se destina a restringir a liberdade de alguém. Pelo contrário, é para explicar que existe uma liberdade muito maior no nosso sistema do que muitas pessoas parecem acreditar. Como o resto deste ensaio vai mostrar, temos apenas algumas regras que poderiam ser consideradas leis e políticas. Todo o resto é tradição ou costume, que os membros são livres para experimentar com o conteúdo dos seus corações, dentro da estrutura orgânica geral da ADF.

Se alguns membros realmente não gostarem de qualquer lei ou tradição específica, eles são sempre livres para reclamar e tentar chegar ao Grove Mãe para mudá-lo. Falhando isso, eles podem sempre se manifestar iniciando ou mudando para algum outro grupo com leis, políticas, tradições e costumes que sejam de seu agrado.

Deixe-me anotar para os inevitáveis observadores externos indignados: assim como os não-wiccanos não podem ser vinculados a 'Leis mágicas', os não-membros da ADF não estão vinculados a políticas, tradições ou costumes da ADF - nem têm o direito de pressionar ADF para fazer mudanças - mas eles estão sujeitos às leis da ADF quando vão a eventos da ADF.

Aqui estão alguns exemplos específicos das diferentes categorias, com base em coisas que já publicados e alguns pensamentos extras enquanto eu estava escrevendo este ensaio.

Leis da ADF

O sacrifício humano é absolutamente proibido em todas as circunstâncias. Período. O termo politeológico específico para isso é "homicídio". Se alguém (Macha nos livre!) cometer tal crime, ele/ela deve ser entregue imediatamente à polícia, antes de ser expulso (se um membro).

A comissão de outro crimes hediondos-com-vítimas (assassinato, estupro, incêndio, abuso do cônjuge, torturar animais, etc) também é proibido e traria consequências adequadamente semelhantes.

Os presos que estão encarcerados por terem sido condenados por cometer tais crimes, e que queiram ser membros da ADF, são obrigados a renunciar a esse tipo de comportamento e estarão em observação por toda vida enquanto a ADF estiver envolvida.

Discriminação baseada em raça, cor, origem nacional, língua, gênero, deficiência, preferências afetivas/sexuais ou credo é proibido em todas as atividades ADF (a salvo ordenações, onde a filiação a um credo hostil pode ser tomada como motivo de recusa).

Suásticas e outros símbolos agora associados com movimentos ou organizações racistas, independentemente de suas origens históricas, não podem ser utilizados em atividades ADF, sejam públicas ou privadas. Os membros da ADF não podem usar roupas brancas com capuzes pontudos que escondem completamente seus rostos. Participação em qualquer organização ou movimento de supremacia racial será motivo para expulsão.

Drogas ilegais não podem ser usadas em cerimônias oficiais da ADF. Álcool, tabaco e outras drogas perigosas não podem ser distribuídas a menores (exceto que a um menor é permitido saborear de um cálice consagrado contendo uma bebida alcoólica). Pessoas sob a influência de qualquer substância que altere a mente, que comprometam um ritual e/ou coloque em perigo os membros em qualquer evento público ou privado da ADF, podem ser removidos do local à força e suspensos ou proibidos de participação futura.

Políticas da ADF

Uma "cerimônia oficial da ADF" é aquela que é pública ou semi-pública, ou seja, aberta à participação de visitantes bem comportados. Aos “Chartered Groves” (Bosques Registrados) provisórios são permitidos três liturgias dos Grandes Festivais fechadas antes de seu primeiro aberto, e estes serão considerados "oficiais", enquanto exigências das atividades do Grove (Bosque)  no que diz respeito à ADF.

Ordenações de clérigos podem ter seções privadas, mas devem incluir uma ou mais partes públicos ou semi-públicas, incluindo o final, a fim de serem ordenações oficiais. Iniciações em grupos de interesses especiais (círculos de cura, ordenações de bardos, grupos mágicos lunares, etc.) podem ser limitados aos seus membros, mas não são cerimônias oficiais da ADF.

O sacrifício de animais é proibido em todas as cerimonias oficiais da ADF. Se os membros de um Grove (Bosque) quiserem ter um porco assado, por exemplo, eles devem agradecer ao espírito do animal antes de comer, mas eles não podem fazer do seu abate (que deve ser rápido, feito por um profissional, e tão humano como possível) uma parte de uma cerimônia oficial da ADF. Deve ser assim uma vez que é muito difícil conseguir tirar manchas de sangue de vestes brancas!

Indivíduos e grupos de interesses especiais podem fazer rituais de auto-sangramento para fins de cura, estabelecendo irmandade de sangue, etc., desde que apenas gotas simbólicas sejam derramadas, mas não podem fazer isso como parte de uma cerimônia oficial da ADF. Um teste de AIDS é altamente recomendado antes que se faça qualquer ritual no qual duas ou mais pessoas possam entrar em contato com o sangue um do outro.

Nepotismo é severamente desaprovado. Favores eróticos ou financeiros não podem ser oferecidos nem solicitados em relação a quaisquer atividades oficiais do ADF, inclusive de concessão de qualquer grau ou posição de liderança. Membros individuais do Mother Grove (Bosque Mãe) podem discutir, mas não votar em candidatos a liderança com quem tenham um relacionamento pessoal significativo.

Os requisitos para alcançar e manter o status oficial de um “Chartered Grove” (Bosque Registrado), listados no “Manual dos Organizadores de Grove (Bosque)”, incluindo a Política de Boa Vizinhança, a obtenção de uma FEIN, etc., são todas políticas significativas, uma vez que cada Grove (Bosque) Fundado é legalmente e socialmente uma "Igreja filial" da nossa corporação religiosa. Prevaricação ou Omissão por oficiais do Grove (Bosque) refletem mal na ADF como um todo, especialmente aos olhos de uma cultura dominante hostil.

Principais tradições da ADF

  • Nosso logotipo e o Sigil Druid.
  • Nosso "Esboço litúrgico Padrão", como impresso em várias publicações ADF, sem a adição de costumes Wiccanos, Cristãos ou quaisquer outros elementos não-druídicos. Embora esta estrutura vá continuar a evoluir à medida que o tempo passe, aderir a ela é fundamental para a manutenção de um "vocabulário" cerimonial comum, que por sua vez permite que os membros possam se deslocar de cidade para cidade, e ainda compreender o que está acontecendo em qualquer ritual público da ADF.
  • Nossa politeologia básica, conforme descrito em "No que Druidas Neopagãos acreditam?" Isso também irá crescer à medida que o tempo passar.
  • Nossa ênfase a respeito da ADF ser politeísta ao invés de dualista ou monoteísta, assim como ser inclusiva, aberta e pública.
  • Nosso sistema geral de Círculos e Passos publicadas no Manual de Estudo da ADF e um punhado de requisitos absolutos para a admissão ao clero (deve ser Pagão, deve se livrar de vícios, etc.) Estes também irão evoluir.
  • Nosso calendário de Festivais Maiores e Menores, juntamente com o nosso método para calcular a sua ocorrência, conforme publicado no Guia dos Membros da ADF.
  • Nosso compromisso com a tomada do Neopaganismo como uma parte do mainstream ocidental religioso e cultural.
  • Nosso compromisso em concentrar a nossa atenção sobre os Povos Indo-Europeus Paleopagãos e suas divindades, mantendo o respeito os outros.
  • Nosso compromisso com a excelência acadêmica, artística, litúrgica, e com o crescimento espiritual pessoal.
  • Nosso compromisso com o equilíbrio entre as obrigações do caminho exterior do Druidismo público, incluindo serviços ecológicos, de caridade, litúrgicos e educacionais para com as nossas comunidades e nosso Planeta, com o caminho interior[i] de desenvolvimento místico e crescimento espiritual através do Druidismo.
  • Nosso apoio ao debate amigável e a competição artística, a diversidade de crenças e práticas Druídicas, e assistência mútua com outras organizações Druídicas legítimas.
  • Nossa oposição à fraude, engano e distorção por parte de escritores, professores e outras figuras de autoridade na comunidade Druídica, New Age e Pagã.
  • A nossa vontade de usar o melhor que a ciência e a tecnologia têm para nos oferecer como ferramentas para atingir nossos objetivos e como metáforas para expandir nossos horizontes filosóficos.

Tradições menores da ADF

  • Detalhes específicos da liturgia Druídica, como passar copos, utilizar uísque como as águas da vida, as divindades associadas aos Grandes Festivais, o uso de línguas litúrgicas, etc.
  • Opiniões politeológicas específicas sobre questões em particular. Estes estão lentamente convergindo à medida que os membros pensam e discutem uns com os outros a respeito delas.
  • Detalhes específicos do programa de estudos da ADF, tais como quais os requisitos para usar a cada Passo ou Círculo, procedimentos de teste, etc. Estes estão também em processo de desenvolvimento ainda e irão levar vários anos para se solidificar.
  • Uso específico de espíritos da natureza locais e divindades não-Indo-Européias locais como pequenas adições a liturgia da ADF.
  • Decisões específicas a serem feitas pelos membros de diferentes Groves (Bosques) sobre suas preferências em áreas como enfoque étnico, projetos de trabalhos públicos, grupos de interesses especiais dentro de cada Grove (Bosque), etc.
  • Groves (Bosques) e SIGs (Grupos de Interesse Especial) tendo suas próprias publicações, que distribuem para outros Groves (Bosques) e SIGs (Grupos de Interesse Especial). Groves (Bosques) coletando taxas dos membros locais, utilizando parte dos fundos recolhidos para renovar adesões automaticamente a cada ano, e usando o restante para despesas do Grove (Bosque).

Costumes da ADF

  • O uso de roupas brancas, especialmente durante o ritual.
  • A “All Night Vigil” (Noite de Vigília) como parte de auto-dedicações e iniciações.
  • O uso do “Druid Sigil” (Sigilo Druídico) ou logo da ADF em ou em joias, camisetas, banners, etc.
  • Encontros regionais da ADF abertos a membros de outros grupos Druídicos e amigáveis ao Druidismo.
  • Groves (Bosques) locais "adotando" novos Protogroves próximos e ajudando-os a crescer ao status de Grove (Bosque) pleno.

Conclusões

Estes são os meus pensamentos até o momento. Eu gostaria de ver as reações dos membros a este ensaio, de preferência nas páginas do “The Druid’s Progess” - e não se esqueça do primeiro Dogma Druídico!

[i] As palavras originais utilizadas no texto em inglês eram “exoteric” e “esoteric”. Eu optei por não utilizar tais palavras no português para não causar confusão e desentendimentos a respeito do sentido.

 


Request Update or Rate this page ~ Flag for Archive ~ Highlight for Featuring